Archive for junho \21\UTC 2011

Fotos do Paciente no Prontuário Eletrônico

21 de junho de 2011

A imagem abaixo é bem antiga. Trata-se de uma americana presa com frequencia pela política de Nova York por prostituição e uso de drogas. As fotos foram colocadas em sequencia para mostrar a evolução de um usuário de drogas. A foto faz parte de palestras que é dado nas escolas americanas (clique na Imagem para aumentar de tamanho).

O efeito da mudança da face da americana pode ser integrado em um Prontuário Eletrônico. Bastaria tirar fotos com certa frequencia dos pacientes. O próprio programa indicaria se está na hora de tirar uma nova foto.

No atendimento no PSF, quando o médico chega em uma equipe nova, a visão que terá dos pacientes é da situação atual. Fotos anteriores indicariam como estava a situação anos antes. Doenças psiquiátricas podem ser diagnosticadas pela forma da pessoa se cuidar. As fotos anteriores poderiam ser um indício.

A interface abaixo é de um prontuário com foto disponível (OPENVISTA). Adicionais setas para navegar pelas fotos antigas (em vermelho). A interface é parte do sumário.

WEB Cam no Consultório

15 de junho de 2011

Fábio Castro

Fui jogar algumas coisas fora e achei uma Web Cam bem velha. Funcionou e resolvi instalar no meu computador no consultório. Comecei a fazer um cadastro dos meus pacientes. A lista era só por problemas ou ciclo de vida. A primeira impressão foi boa. Quando eu vejo a lista de pacientes que atendi não consigo me lembrar muito bem do que foi feito para cada paciente a não ser os mais conhecidos. Com as fotos dava para lembrar todo o atendimento sem dúvida. Olhando só o nome não dá para ligar as informações. Conversei com alguns colegas e alguns têm o mesmo problema.

A imagem abaixo é do programa que gerencia as imagens tiradas pela web cam. Apaguei os nomes e faces por questões éticas. Coloquei até fotos dos representantes comerciais. O programa permite colocar o nome do paciente na foto.

O outro uso foi durante a reunião da equipe. Ao começar a trabalhar em uma equipe eu fico perdido com os outros membros discutindo sobre alguns pacientes e não consigo ter noção nenhuma de quem estão falando. Com o tempo consigo reconhecer nomes, mas ainda falta lembrar quem é. Leva meses a anos para ter a população de uma área na cabeça. Com as fotos levadas em um pendrive e aberto no computador da sala de reunião o problema foi logo resolvido. Na primeira vez foi citado o nome de um paciente e ninguém sabia quem era. Mostrei a foto e foi reconhecida, mas era chamada pelo apelido e não lembravam o nome. Fazer reunião de equipe com o paciente “do lado” ficou muito mais fácil.

Alguns Prontuários Eletrônicos tem a capacidade de mostrar a foto do paciente. A foto pode aparecer também na recepção e sistemas de informação. A foto poderia aparecer sempre que o nome do paciente aparece. Um Sistema de Informação centralizado, não o de uma Equipe do PSF, não tem esta necessidade pois os pacientes não são conhecidos por quem analisa os dados. Nem mesmo o nome faz muito sentido.